domingo, novembro 13

Meia maratona da Nazaré

A "mãe das meias" é uma prova a que eu tento não faltar, ainda por cima a 60kms de casa. Numa terra simpática, um percurso interessante e uma confraternização que normalmente acaba na Celeste (não me importo de fazer publicidade gratuita porque vale mesmo a pena almoçar lá).
Este ano o Peniche AC contou com 3 atletas, mas o Paulo Sequeira mudou-se para fotógrafo, pois o engripanço não lhe permitiu correr. Fiquei com o Henrique, mas ainda tive tempo para o retrato com o Rosinha que continua a vender simpatia.
Começamos um pouco atrás no pelotão, mas lá fomos conseguindo ultrapassar os mais lentos e concluída a primeira passagem pelo centro estávamos em velocidade de cruzeiro (cerca de 4'20 ao km). Depois veio a novidade do percurso com a nova ponte para Famalicão, que eleva um pouco a dificuldade do percurso já que se situa bem mais alta do que a ponte antiga. Aliás, neste ano todos os atletas fizeram a sua melhor marca neste novo percurso.
O regresso em Famalicão faz-se agora antes do antigo e hoje foi também o início da chuva. Da chuva que se transformou em "dilúvio", tal a sua intensidade. O Henrique por esta altura começou a ficar para trás e eu mantive o andamento em amena cavaqueira com um duo de Coimbra  que me apanhou e foi falando de triatlo.
Nos últimos kms malta conhecida de Peniche alcançou-me e tentei ir na sua roda. Acabei com 1h31.30 no chip, melhorando a minha marca, com um percurso mais difícil e condições climatéricas adversas. Saldo positivo!

Classificação PENICHE AC
256º Paulo Renato Santos 1h31.57 (36º M45)
358º Henrique Venâncio 1h35.46 (162º SN)
Concluíram a prova 1135 atletas

Outros conhecidos:
104º António Moura 1h25.00
226º José Peixoto 1h30.34
232º Jorge Reis 1h31.06
253º Vítor Manso 1h31.53
254º Horácio Alexandre 1h31.53
551º Raquel Rocha 1h41.39
813º José Luís 1h50.31

segunda-feira, novembro 7

Atleta do ano

No convívio final da época os meus colegas fizeram a surpresa e distinguiram-me como "atleta do ano". Depois dos ilustres Silvino Muchacho (2008), Paulo Sequeira (2009) e Nelson "Major" (2010), sabe bem esta distinção no ano em que concluí o meu primeiro ironman.
Como aviso à concorrência informo que o espírito de grupo e a camaradagem demonstrada, conjugando com os reforços para 2012, podem criar dissabores nas equipas adversárias...      LOL

Video resumo da época pode ser visto aqui:
http://sicatriatlo.blogspot.com/2011/11/peniche-ac-imagens-2011.html

domingo, outubro 30

20kms de Almeirim

Começo por dizer que o título está incorreto, a prova este ano disputou-se na distância de "meia maratona" portanto 21,1kms. Mas para os amantes das corridas de estrada continua a ser, e este ano pela 25ª vez, os "20kms de Almeirim".
Dia excelente para correr. Após uma semana de chuva e vento, tivemos condições ótimas para "forçar" um pouco e tentar fazer um bom tempo. Cheguei cedo com a família a Almeirim e após levantamento de dorsais esperei pela chegada dos colegas de equipa: Henrique e Sica. Tomámos um café em ambiente descontraído e lá nos fomos posicionar na partida. Malta amiga e conhecida foi-se anunciando e após incentivos e algumas "bocas" lá foi dada a partida. O Sica disparou e eu fiquei com o Henrique num ritmo a rondar os 4'20 ao km.
Fomos aproveitando o andamento do grupo que seguia à nossa frente e passámos com 43'30 aos 10 kms. Comecei a fazer contas e pensei que se não quebrasse o andamento poderia fazer a minha melhor marca numa meia. Nunca tinha baixado da 1h33 nesta distância e o percurso plano de Almeirim estava a proporcionar bons tempos de passagem. Aos 19kms quebrei um pouco, mas lá consegui fazer o meu melhor tempo: 1h30.40 (de chip).
Banho tomado e lá vamos nós para a sopa da pedra. Uma manhã conseguida!

Resultados PENICHE A. C.:
108º Paulo Sequeira (1h23.35) 66º SN
227º Paulo Renato Santos (1h30.51) 33º M45
230º Henrique Venâncio (1h30.53) 120º SN
concluíram 811 masculinos

Outra malta conhecida:
83º Raul Jorge (1h21.09)
194º José Peixoto (1h29.12)
268º Emanuel Bandeira (1h32.55)
273º Vítor Manso (1h33.08)
274º Horácio Alexandre (1h33.08)
342º Jorge Reis (1h36.10)
423º Bruno Silva (1h40.14)
668º José Luís (1h53.32)

terça-feira, outubro 25

Balanço na Taça PORterra

Depois da última etapa realizada este domingo em Santarém, onde o Peniche A. C. obteve um décimo lugar, as contas finais ficaram assim:


FINAL TOTAL
1 Clube dos Galitos 800 1140
2 Clube Olímpico de Oeiras  770 1100
3 Externato Coop. da Benedita 730 840
4 "Os Águias" de Alpiarça  710 810
5 Núcleo Sportinguista Golegã 710 1010
6 Amiciclo - Grândola 690 970
7 A. M. C. R. Fonte Grada  570 780
8 Peniche A. C. 560 770
9 Louletano 540 540
10 Clube de Triatlo de Almada  530 620
11 McDonalds/TriBraga  450 510
12 Alhandra Sporting Club  340 340

Os pontos FINAL são obtidos depois de descartados os 2 piores resultados de cada equipa.

Este oitavo lugar na Taça PORterra é fruto do esforço da equipa que fez por estar em todas as provas desta competição. Parabéns aos atletas do Peniche!!!

Individualmente, no duatlo FestiBIKE, registam-se mais duas subidas ao pódio nos escalões de veteranos: Bruno da Silva ganhou em Vet.3 e Joel Marcelino foi prata nos Vet.1.

Classificações dos nossos atletas:
20º Joel Marcelino 59m50 (2º V1)
28º José Miguel 1h01m09 (22º SN)
48º Paulo Sequeira 1h02m45 (34º SN)
61º Bruno Silva 1h04m13 (1º V3)
117º Luís Filipe 1h10m33 (8º V2)
129º José Peixoto 1h11m54 (5º V3)
Participaram 206 atletas

segunda-feira, outubro 24

quarta-feira, setembro 28

Triatlo da Amizade

No passado domingo a equipa do Peniche AC deslocou-se até Vila Nova de Cerveira para participar no Triatlo da Amizade. Esta prova é organizada em conjunto pelas federações de Portugal e da Galiza. Este ano o formato teve partida em Espanha, atravessou-se o rio Minho a nado, houve um percurso de BTT em Cerveira com ligação a Goián e a corrida foi feita no lado espanhol.
Gostei muito da prova, excelente cenário, bons percursos com dificuldades q.b. ao estilo x-terra, camaradagem entre países vizinhos, ...
A viagem em grupo também é um motivo agradável a juntar a tudo o mais, sobretudo o jantar em Ponte de Lima na volta, foi um sucesso (paragem no M. Padeiro para sarrabulho e rojões).
Conseguimos a melhor classificação da época: 6ª equipa entre as portuguesas, amealhando preciosos pontos para o ranking PORterra. Em Santarém tudo se decidirá...

Classificações em Masculinos
17º José Miguel Pereira (12º Sénior)
19º Paulo Sequeira (13º Sénior)
54º Paulo Santos (4º Vet. 2)
91º José Peixoto (2º Vet. 3)
107º Silvino Muchacho (1º Vet. 5)

quinta-feira, setembro 22

CNI Triatlo - etapa 3

No fim de semana de 17 e 18 realizaram-se diversas provas em Belém, numa jornada de forte divulgação para o triatlo e num cenário onde existem boas condições para repetir esta iniciativa. A capital só tinha o half ironman no calendário e assim pode proporcionar a todos os praticantes mais opções.
Participei no triatlo olímpico, que constituía a terceira etapa do Campeonato Nacional Individual. Uma prova que me correu especialmente bem e onde atingi as melhores classificações desta época: 2º do meu escalão e 50º na geral.
A natação, face ao horário escolhido, não teve o problema das correntes e permitiu-me seguir no meu "passo" normal. Um pouco de confusão até à primeira bóia, como normal, mas depois estabilizei e concluí com um tempo razoável. Ao iniciar o ciclismo vi-me lado a lado com o Pedro Pinheiro e pensei logo que tinha parceiro para este segmento. Não havendo grandes dificuldades no percurso tentei colaborar e fomos juntando um pequeno pelotão, até alcançar o meu colega Sica, próximo da segunda transição. Corri no meu ritmo, mas está claro que o pessoal que chega comigo na bicicleta corre bem mais rápido. Logo fui perdendo algumas posições, mas fiquei bastante satisfeito com a performance. Pena não haver subida ao pódio para os veteranos.
O Peniche AC esteve representado com mais 3 elementos:
35º Paulo Sequeira - 2h09.50 (20º Sénior)
50º Paulo Renato Santos - 2h13.39 (2º Veterano II)
72º Henrique Venâncio - 2h19.01 (42º Sénior)
81º Mário de Sousa - 2h21.21 (3º Veterano III)
Participaram 166 atletas

domingo, setembro 11

Campeonato Nacional de Duatlo

Nesta altura da época encarei esta prova como um treino para os triatlos que se aproximam. Aliás a pouca adesão de atletas à prova de Torres Vedras parece comprovar que o momento não é o ideal. No entanto ainda se conseguiram reunir 84 elementos na linha de partida para cumprir 9500m de corrida + 38kms de ciclismo + 4800 de corrida.
Iniciei a prova com o Pedro Cordeiro mas ele foi ganhando alguns metros e fiquei por minha conta. Tinha como objectivo não apertar muito neste segmento, mas acaba-se sempre por puxar um bocado ao ver o andamento dos outros :)
No ciclismo acabei por apanhar novamente o Pedro e fizemos um grupo que se manteve até ao final do segmento, pena que as despesas tivessem ficado apenas por nossa conta (mais ainda dele).
Voltámos ao Parque da Várzea para mais duas voltas e os músculos já pediam descanso, mas deu para acabar sem caimbras.
Os percursos de corrida e ciclismo estavam muito bem conseguidos, com dificuldades suficientes para fazer as necessárias diferenças entre os atletas. Merecem, quanto a mim, a escolha duma data mais apropriada.
Nota muito positiva para o almoço organizado pela malta do Fonte Grada, pois estes momentos de convívio fazem falta à tribo do triatlo.

Tempos e Classificação
Corrida 1 - 41'35
Ciclismo - 1h08'06
Corrida 2 - 22'02
Final - 2h13'11

Geral - 39º lugar
Veteranos 2 - Medalha de Bronze

NOTA - Mário Sousa também do Peniche AC ao fim de 3 voltas de ciclismo e quando liderava o escalão de Veteranos 3 teve o azar de furar, sendo forçado a desistir.


Classificação FTP


sexta-feira, setembro 9

Balanço da travessia BALEAL-PENICHE


Alguma falta de tempo e também o vencer da inércia após férias têm-me afastado do PC. Mas acho que ainda estou a tempo de fazer um pequeno balanço deste treino entre amigos e colocar as fotos que a Paula registou (ainda há um conjunto de fotos do João Rosado que colocarei aqui brevemente).
Poder reunir quase 30 atletas (dos quais 23 fizeram a travessia a nado) para treinar é um privilégio que não acontece todos os dias. Parabéns a todos os que participaram!
Este ano o tempo não pregou partidas e houve condições para efectuar a natação. O mar no entanto não estava muito fácil, sobretudo se compararmos com os dias anteriores em que esteve uma autêntica piscina. Mas isto é para valentes!
A partida para o ciclismo foi outro momento marcante, pois todos esperaram pelo último a sair da água e formou-se um pelotão rumo a Caldas. O regresso foi a bombar com o Sedi a todo o gás impondo o ritmo. Uma corridinha no calçadão do Baleal para abrir o apetite e lá fomos nós às sardinhas, que estavam óptimas.
Realço a participação da Rita como única no "sector" feminino, mas concluiu os 3 segmentos em grande forma. Agradeço a ajuda dos Bombeiros Voluntários de Peniche que acompanharam a travessia, do Centro de Canoagem do Oeste que colaborou através dos seus canoistas e da Câmara Municipal que transportou os atletas. A Escola de Surf de Peniche foi transformada em parque de transição e local de convívio: obrigado!
Um obrigado muito especial a todos(as) os que colaboraram quer no almoço quer no transporte das canoas para o Baleal.
Apenas uma nota negativa para o pessoal que marca almoço e depois não aparece. Assim é difícil organizar. Isto trata-se duma "brincadeira", mas envolve gastos sobretudo com o almoço.

sexta-feira, setembro 2

69 de Peniche

É já no próximo domingo, às 9h45, que se vai realizar o famoso "69" de Peniche. Para quem não conhece, trata-se de um treino de triatlo que inclui: 3kms de natação (entre o Baleal e a Gamboa) + 60kms de ciclismo (Peniche-Caldas-Peniche) + 6kms de corrida (Peniche-Baleal-Peniche).

A lista de participantes está enorme: Paulo Renato Santos, Sica, Silvino Muchacho, Henrique Venâncio, Mário de Sousa, Carlos Fernandes, Henrique Matias, Helder Milheiras, Valdo das Neves, Bruno Silva, Pedro Cordeiro, Alexandre Feliz, Helder Moringa, Sedi, Rita Correia, António Moura, Pedro Basílio, Ricardo, Das Neves, Duarte Barreto, João Corte-Real, Luís Cipriano, Fernando Carmo, Bruno Salvador, Manuel Gonçalves, Paulo Silvestre, Luís Filipe, André Nobre, Marco Costa, Pedro Pereira, Filipe Chagas e Tony Anacleto.
Alguns poderão não fazer o treino completo, mas marcam presença no almoço convívio que se seguirá ao treino.

Agradecimentos à CMP que cede um autocarro para transportar o pessoal de Peniche para o Baleal, aos Bombeiros que estarão no mar com uma embarcação de apoio, ao Centro de Canoagem do Oeste que terá os seus atletas a acompanhar os nadadores e à Escola de Surf de Peniche que será o local de concentração e apoio ao treino.

segunda-feira, agosto 15

Recordações

Depois de uma noite bem dormida, vêm à memória algumas peripécias.

HISTÓRIAS:
1. No sábado quase que ficava afastado do check-in. Fomos visitar o Castelo Rosenborg e quando estavamos na sala do tesouro, houve um alarme e fecharam as portas. Não podia entrar nem sair ninguém. A espera começou, pessoal com filhos pequenos que já choravam, outros sentados pelo chão, muitas perguntas aos funcionários, etc. Passados uns 15 minutos lá entrou um grande grupo de polícias que começaram a averiguar as vitrinas. Acho que não havia nada de anormal, porque passados uns minutos deram ordem para o pessoal sair... ufff que alívio!!!
2. Com tanto que aqui tem chovido, parece incrivel, mas no dia da prova apenas começou a chover às 18h. Fiz o ciclismo com estrada seca e só corri os últimos 4kms com chuva. Naquela altura, em que pedia às pernas para não pararem, até foi uma benção!!!
3. Fui 3 vezes à casinha... No final da natação, atrás duma árvore sensivelmente ao km 120 do ciclismo e na terceira volta da corrida. No ciclismo alimentei-me com o gel que levava e com as barras que apanhava nas estações de abastecimento. A corrida foi à base de bananas. O gel da High5 dava-me grandes voltas ao estômago, sentia-me melhor com as bananas e bebida energética ou água.
4. Havia um português (pelo menos falava português) que estava no ponto de retorno mais distante na corrida e sempre que eu passava dizia: Força Portugal, Força Peniche!!! Nem ele sabe o bem que me sabia ouvir isto... principalmente a partir da segunda volta!
5. Após cortar a linha de meta, fui levantar a t-shirt de finisher e sentei-me um bocado na tenda de alimentos e bebidas. Não tinha combinado um local exacto para me encontrar com a família, mas não podia imaginar que iria começar aí o 4º segmento da prova. Saí do recinto e onde estavam quase todos os acompanhantes não vi o meu pessoal. Pensei que estavam na recta da chegada... errado. Então devem ter ido para casa, com a chuva e tantas horas à espera... Fui levantar a bike ao T2 e com 3 sacos enormes às costas ainda consegui pedalar até casa. Toquei e nada. Sem telefone o melhor é voltar à chegada, pensei. Com os sacos, com as pernas feitas num oito, toca de pedalar de volta. Percorri novamente os locais possíveis de estarem: saída das tendas, recta da meta, o ponto de passagem na corrida onde tiveram durante a prova e nop. Bem volto para casa e logo se verá. Chegado e mais um toque na campaínha sem sucesso. Já não saio daqui e sentei-me na entrada. Nestas andanças passei uma hora e meia, mas eis que avisto o AP, que por sorte lhe deu vontade de vir à casa de banho (ainda bem que não gosta de ir às casas de banho públicas!!!). Com acesso ao telefone tudo se resolveu e chamei a Paula que afinal sempre estivera na saída das tendas. Onde??? LOL



FACTOS:
Acabei a prova em 477º. Terminaram este triatlo 1366 atletas.
Fui 30º no meu escalão (45-49 anos). Concluiram 164 atletas.

Tempos
Natação: 1h06.55 (média 17.4/km)
T1: 9.24
Ciclismo: 5h44.13 (média 31.4km/h)
T2: 2.21
Corrida: 3h41.58 (média 5.16/km)
Final: 10h44.50

domingo, agosto 14

Sonho concretizado

E o sonho concretizou-se… Fazer um ironman era um sonho desportivo que eu já tinha há algum tempo. O ano passado não foi possível, mas este ano as coisas correram de feição e cá estou em Copenhaga de medalha ao peito :-)
Participar numa prova destas é muito motivante… como é possível reunir 2000 atletas num parque de transição? É algo que nos emociona…
Levantei-me cerca das 5h da manhã para tomar o pequeno-almoço e fazer os últimos preparativos. Fui de Metro até ao local da natação e lá encontrei o Hélder Francisco, o outro português em prova. Na véspera por minutos não nos tínhamos encontrado e até estávamos com as bikes bem perto um do outro (eu 1152 e ele 1234). Também se tratava da sua estreia em distância ironman, vindo de Banguecoque onde vive actualmente. Lá nos encorajamos mutuamente e fomos para a partida que era na mesma vaga. Os 2000 atletas partiram em vagas de cerca de 300 de cada vez.
A natação correu-me bem, afinal 1h07 para mim não é nada mau. Temperatura da água a 17ºC, mas o fato até me ajuda a acelerar. Na piscina vejo-me aflito para fazer 19 min aos 1000m…
T1 muito devagar. Comi uma sanduíche, fui à casa de banho… tudo nas calmas e como tinha a bike na relva só pisava lama devido às chuvas dos últimos dias… que nojo calçar os sapatos!!!
Vamos ao ciclismo. Estava bem avisado para andar nas calmas e realmente só via passar os gigantes nórdicos a grande velocidade. Apesar de não haver chuva, o vento foi fustigando. Só numa parte da volta era favorável: até aos 30kms e depois no início da 2ª volta. Fui mantendo o meu passo – 31km/h de média – e o Hélder acabou por me apanhar cerca dos 50 kms de prova. Andámos perto um do outro até aos 120kms o que ajudou a passar o tempo, depois ele atrasou-se um pouco.
Aqui ainda corria leve

Cheguei ao T2 com 7h de prova cumprindo as minhas previsões. Assim que comecei a correr as sensações foram muito boas e toca de andar. Até aos 25 kms de corrida ainda posso dizer que me portei bem, mas a partir daí as pernas começaram a ficar muito pesadas. Diria que dos 25 aos 36 kms arrastei-me e nos últimos 6 fui de gatas! Mas se não fosse assim até ia achar que isto se fazia com facilidade :-)

Obrigado a todos os que me incentivaram, que mandaram mensagens, que treinaram comigo nos últimos meses. Sem os amigos não era possível estar aqui.
Obrigado à família que sempre me apoiou.
Obrigado AP e AP, do fundo do coração.

sábado, agosto 13

Amanhã...

A partida por vagas começa às 7h00 (6h em Portugal). Eu parto no grupo das 7h35, mas um ironman só se inicia verdadeiramente na maratona... lá para as 14h30 é que vou ver como está a "máquina".

quinta-feira, julho 28

Taça de Portugal em Abrantes

No domingo (dia 24) realizou-se mais uma etapa da Taça de Portugal. O Peniche AC deslocou-se até Abrantes com 7 atletas para participar nesta prova e tentar melhorar a sua classificação na Taça.

A equipa através do Paulo Sequeira, do José Miguel e da minha "sofrida" prestação conseguiu atingir o 12º lugar, o que se traduziu no ranking nacional com o mesmo lugar: 12º entre 50 equipas que participam nesta Taça.
O dia estava óptimo para a prática da modalidade. A água do Tejo estava a 20ºC, o que permitiu nadar com fato. Com esta ajuda e com a corrente a favor, os tempos neste segmento foram supersónicos. O ciclismo tem no percurso uma boa subida onde se fizeram as diferenças, porque se passava lá 3 vezes. Na segunda passagem perdi o meu grupo e lá tive que andar sózinho o resto da prova (nunca mais "aprendo" a subir). A corrida foi a bombar para fechar a equipa e lá consegui baixar dos 21'
Foi um prazer rever a Vanessa em competição, aliás a prova no que diz respeito a craques esteve bem recheada.
Na volta a Peniche deixei a carrinha da Câmara partir (obrigado Artur "sempre a abrir") e na companhia do Sica e do Muchacho, vim de bike.


CLASSIFICAÇÃO PENICHE AC
54º Paulo Sequeira 1h08.46 (17ºSN)
67º José Miguel 1h10.16 (24ºSN)
91º Paulo Santos 1h12.45 (4ºV2)
102º Henrique Venâncio 1h14.06 (40ºSN)
175º David Pinto 1h22.36 (20ºJN)
182º José Peixoto 1h23.50 (8ºV3)
235º Silvino Muchacho 1h36.19 (4ºV5)
Participaram 258 atletas

Fotos: Isabel Pequeno e Carlos Maia

quinta-feira, julho 21

Duatlo de Ourém

O Campeonato Nacional de Duatlo para Grupos de Idade realizou-se este ano em Ourém, no passado domingo 17 de Julho.

A presença do Peniche AC esteve assegurada por três dos seus "veteranos". Destaque para José Peixoto que subiu ao pódio do seu escalão.

A prova disputou-se na distância de 5km de corrida + 20km de ciclismo + 2,5km de corrida. Ganhou o Sérgio Silva, que este ano andava um pouco "afastado" das provas, e a Ana Filipa Santos em femininos.



CLASSIFICAÇÕES DOS PENICHENSES

Grupo 40-44 anos
5º Joel Marcelino 1h05.21

Grupo 45-49 anos
8º Luís Filipe Pereira 1h11.36

Grupo 50-54 anos
3º José Peixoto 1h11.41

O que se diz por aí...


Artigo 1

Artigo 2

Artigo 3

quarta-feira, julho 13

Vila Viçosa

O triatlo olímpico de Vila Viçosa (sem drafting), foi uma prova bem durinha e serviu para ver como está a preparação a decorrer. Nesta altura já penso mais em Copenhaga do que nas provas nacionais. Ainda por cima os companheiros de equipa não se deslocaram até ao Alentejo e fiquei um pouco "isolado" nesta competição.
De qualquer forma os dois primeiros segmentos não transmitiram boas sensações e apenas fiquei contente com a prestação na corrida. Na natação pareceu-me que não deslizava e o tempo veio a confirmar isso; na bicicleta esperava melhor, mas a coisa não deu para mais; finalmente na corrida (após verificação na 1ª volta que o percurso não era mais fácil do que a passagem pelo Castelo) lá me convenci que tinha que dar o litro e 44 minutos com aquelas subidas não foi mau.
Pesa o facto de a equipa não ter pontuado para a Taça de Portugal, mas vamos em força a Abrantes.
Um elogio público ao Solar dos Mascarenhas onde fui muito bem tratado :-)

57º Paulo Santos (6º V2)
nat - 30.45
cic - 1h19.10
cor - 44.40
final - 2h34.36

Participaram 128 atletas

quinta-feira, julho 7

Triatlo de Aveiro

Embora com algum atraso ainda me proponho fazer aqui o balanço da prova de Aveiro. O Peniche AC esteve presente apenas no sábado para a distância olímpica, com 4 dos seus elementos.

Como é sabido a prova peca sobretudo pelo seu percurso de natação. De facto é quase desumano obrigar o pessoal a nadar naquele canal da ria. Após alguns minutos de espera pela partida todo o lodo acumulado começa a emergir e em conjunto com as algas forma uma "sopa" de sabor e cheiro intragável. Já é tempo de procurar outro local para o percurso de natação em Aveiro. Não deve haver falta do elemento água naquela cidade.

Após este segmento as coisas entram nos eixos e até se consegue realizar uma prova com excelentes condições para os praticantes e para o público.
Pela minha parte a natação foi fraquinha (28'58), o cilismo correu dentro da normalidade (68'49) e a corrida foi o melhor segmento, comparando com o ano passado (menos 4 minutos). Acabei em 72º da geral e 4º do meu escalão, com 2h22.35.




Classificação PENICHE AC
51º Paulo Sequeira 2h16.08
63º Henrique Venâncio 2h19.02
72º Paulo Santos 2h22.35
170º Silvino Muchacho 2h54.53
Participaram 192 triatletas





Silvino Muchacho subiu ao pódio alcançando a medalha de prata no seu escalão.

Fotos de Rita Ramos com agradecimento ao CNVG

domingo, junho 26

Fogueiras

Havendo uma corrida na terra, mal seria se a equipa de triatlo não participasse!
No sábado à noite lá estivemos na linha de partida para a 32ª edição desta prova espectacular.
15 km pelas marginais da península de Peniche, que nesse dia ficam iluminadas pelas fogueiras acesas ao longo do percurso.

Tivemos alguns "reforços" da região oeste e conseguimos fechar a equipa no 16º lugar (entre 136 participantes), sendo mesmo a melhor equipa de Peniche.

Classificação Geral:
20º Sérgio Dias 53.39
106º Mário de Sousa 58.58
168º Henrique Venâncio 1h01.06
273º Paulo Sequeira 1h03.58
360º Alexandre Feliz 1h05.47
361º Paulo Renato Santos 1h05.47
942º David Pinto 1h14.56
1222º João Marques 1h18.56
1581º Silvino Muchacho 1h25.04
Concluíram a prova 2065 atletas

sexta-feira, junho 24

Fotos do Triatlo de Peniche

O meu amigo João Rosado "deu-se ao trabalho" de tirar umas centenas de fotos no Aquatlo e Triatlo de Peniche. Obrigado a ele e disponham vocês desta mega reportagem!

quarta-feira, junho 22

Corrida das Fogueiras

Sábado vou participara na melhor corrida nocturna de Portugal.
Não tenho dúvidas em adjectivar desta forma, embora possa parecer que estou a "vender o meu peixe".
Mas, se alguém tiver dúvidas, pergunte aos milhares de corredores anónimos (não existem "grandes estrelas" nesta prova) que anualmente se deslocam a Peniche.


Se alguém quiser adicionar duas horitas de ciclismo antes da corrida, conte comigo. Quero pedalar das 17h às 19h.

domingo, junho 19

PORterra em Abrantes

A equipa do Peniche AC foi até Abrantes para defender a sua posição na Taça PORterra, o que conseguiu, e ainda trouxe os seus veteranos todos medalhados.
Equipa em 7º lugar e na Taça PORterra fica em luta directa com o Fonte Grada.

Medalha de Ouro em Vet. 3 - Mário de Sousa
Medalha de Prata em Vet. 1 - Joel Marcelino
Medalha de Prata em Vet. 2 - Luís Pereira
Medalha de Bronze em Vet. 5 - Silvino Muchacho

Classificação Geral
13º Joel Marcelino 1h21.13
36º Paulo Sequeira 1h25.31
47º José Miguel 1h27.40
49º Mário Sousa 1h28.11
76º Luís Pereira 1h33.35
120º David Pinto 2h00.21
124º Silvino Muchacho 2h09.47
139 participantes (132 masculinos + 7 femininos)

segunda-feira, junho 13

Triatlo do Ambiente


Nunca se andou tão depressa num triatlo...
Quatrocentos 3atletas a voar pela marginal - espectáculo!!!

PENICHE AC - 12ª Equipa (têm que levar connosco na luta pelo top10)
64º José M. Pereira 1h04.32 (11º SN)
71º Paulo Sequeira 1h05.00 (14º SN)
97º Paulo Santos 1h06.35 (8º V2)
107º Henrique Venâncio 1h07.16 (32º SN)
160º Mário de Sousa 1h10.28 (5º V3)
236º David Pinto 1h14.58 (20º JN)
241º Rui Antunes 1h15.13 (91º SN)
303º José Peixoto 1h19.58 (10º V3)

A minha prova correu muito bem. Natação para 13'09, mesmo com a grande molhada, foi um bom tempo para mim. Ciclismo forte e fartei-me de puxar até Algés, depois do retorno o grupo ficou muito grande e houve alguma rotação na passagem pela frente. Média de 39km/h no meu Polar. Depois finalizei com um dos meus melhores tempos aos 5kms. Tudo nice e com boas indicações.

Domingo fiz 110kms de bike com subida ao Montejunto e estou a 2 meses de Copenhaga!!!

quinta-feira, junho 9

Nacional de Age Groups

Não tenho tido oportunidade para actualizar o blogue, mas tratando-se do triatlo de Peniche, ainda mais se torna imprescindível fazer um pequeno balanço como correram as coisas.

A prova no seu global foi das melhores de sempre. Não no sentido da participação dos grandes craques, mas no objectivo principal que deverá ter um campeonato de age groups: coroar os excelentes "amadores" que temos nesta modalidade. De facto, assistimos à verdadeira festa do triatlo: mais de 300 triatletas na partida, milhares de pessoas a aplaudir, condições climatéricas muito boas e uma verdadeira disputa pelo pódio de cada grupo etário. Todos estes ingredientes adicionados à tradição e "peso" das 28 edições deram uma GRANDE prova. Parabéns à organização da Câmara e da Federação.

A minha equipa este ano não conseguiu meter atletas nos pódios, mas teve um comportamento meritório e mostrou a todos que continua a levar o projecto para a frente, apesar de todas as contrariedades, sobretudo da falta de patrocinadores na própria terra.

Pessoalmente a coisa começou muito bem, mas acabei um bocado mal... A natação foi espectacular, grande ritmo, alguns pés para seguir e um tempo abaixo dos 13' (muito bom para mim). O ciclismo não foi melhor porque fiz uma volta a rebocar gente que se limitou a seguir na roda, depois na segunda volta apareceu o Dário a dar uma ajudita e finalmente o Fernando Carmo trouxe com ele algum pessoal que me permitiu "descansar" um pouco. Engraçado ver que a malta que não passa pela testa do grupo, quando se aproxima o regresso ao parque de transição, são uns galifões a lutarem pela linha da frente... A corrida foi mesmo o pior segmento porque no início da 2ª volta comecei com espasmos abdominais e tive que meter um passo que desse para concluir. Ainda não percebi bem a origem deste problema, mas fez-me perder pelo menos duas posições no age group. Vamos ver Oeiras!!!

CLASSIFICAÇÃO PENICHE AC
46º Paulo Sequeira 1h07.14 (6º M35-39)
68º Henrique Venâncio 1h09.04 (12º M35-39)
89º Paulo R. Santos 1h10.41 (7º M45-49)
132º Mário Sousa 1h13.42 (6º M50-54)
172º David Pinto 1h16.57 (15º M18-19)
178º Rui Antunes 1h17.24 (30º M35-39)
241º António Vitorino 1h23.51 (34º M40-44)
248º José Peixoto 1h25.02 (14º M50-54)
278º Silvino Muchacho 1h31.48 (5º M60-64)
282º António Mamede 1h33.07 (17º M50-54)

Fotos nestes sites:
sicatriatlo.blogspot.com
joaocorreiatriatlo.blogspot.com
www.pedropinheiro.net

quarta-feira, junho 1

Peniche 2011

Vinte oito edições desta prova que foi pioneira em Portugal...

Sábado, 4 de Junho
15h Aquatlo
16h Triatlo (Campeonato Nacional - Grupos de Idade)

Mais uma vez irei marcar presença com um misto de emoção e orgulho. Emoção por ser a prova da minha terra, uma espécie de Meca do triatlo em Portugal, que foi para mim e para muitos triatletas a porta de entrada neste "mundo" que tanto adoramos. Orgulho, porque contribuí desde a primeira hora (muito antes de haver FTP) com o meu esforço e dedicação para fazer deste triatlo uma prova de referência nacional, mas não só (e mais à frente irão perceber).

De 2003 para cá ainda não falhei na linha de partida e já consegui mobilizar mais uns quantos amigos para formar a equipa de Peniche, que vai ter 10 elementos na prova deste ano: David, Rui, Henrique, Sica, Vitorino, Mário, Peixoto, Tó Mamede, Silvino e eu.

Em S. Jacinto mal acabei a prova vejo chegar à meta esse dinossauro do triatlo chamado Fernando Damas (parabéns!). Este episódio fez-me recordar algumas coisas e levou-me ao meu baú dos tesourinhos bem guardados. Então vou partilhar convosco a classificação da sexta edição do triatlo de Peniche (1989) ganha SÓ pelo Marcus Ornellas, onde se registam mais de 120 participantes, vários estrangeiros e muitos nomes conhecidos que ainda por cá andam ou estão ligados à modalidade. Um último abraço para o meu amigo Artur Parreira, que só não ganhou ao Ornellas :)

Cá vos espero sábado!


segunda-feira, maio 30

S. Jacinto

O half de S. Jacinto estava na minha lista como objectivo de nível B (a par do half de Lisboa), pois constituiam os testes principais de preparação para Copenhaga. Pena não haver uma prova longa lá para Julho...
E acabaram por dar boas indicações do processo de treino. 4h48 em Lisboa e 4h44 agora em S. Jacinto. Em Lisboa o ciclismo foi mais complicado devido à chuva e à rampa que tem em cada retorno, mas em S. Jacinto a corrida estava bem medida (em Lx é muito curta) e o traçado é desgastante com a passagem pelo interior da base aérea.
Fiquei fã desta prova. Local excelente, camaradagem entre o pessoal que vai de véspera, bom piso na estrada até à Torreira... é para repetir e se for feita maior divulgação podemos ter muito mais malta a participar.
Só um reparo aos "meninos" que contra o vento procuravam uma rodita para chupar...

Parciais:
Natação - 31.52
Ciclismo - 2h33.16
Corrida - 1h36.19
39º da Geral e 5º do meu escalão e vejam bem como os V2 andam (o 3º V2 ficou em 16º da geral)

Pelo PENICHE AC participou também o Paulo Sequeira que desta vez se distraiu e deixou-me passar :-)
39º Paulo Santos 4h44.12
48º Paulo Sequeira 4h47.15



Sábado a festa do triatlo é em Peniche!!!

segunda-feira, maio 16

Rescaldo de Montemor

Prova em distância olímpica, Montemor, à partida, seria um bom teste para mim. Mas não foi... um furo na última volta de ciclismo, já depois da subida que constituía a dificuldade do percurso, deitou tudo por terra. Só faltavam pouco mais de 3kms ...dasssssssse
Mas é assim, acontece! E ontem a equipa esteve azarada, pois aconteceu o mesmo ao Sica.
Nadei para 32', o que mesmo sem fato e com a ventania que estava, é um bocadito fraco para mim. Mas no ciclismo a coisa estava a correr bem. Comecei com o meu colega Henrique, depois (quando passou o Caldeirão) ainda acelerei um pouco o ritmo. Claro que só me aguentei 2 voltas, mas continuei com outros colegas que estavam a rolar bem, até que ... já sabem!
Levei a bike a pé até ao Centro Náutico e resolvi fazer uma corridita de treino com dois elementos da equipa que estavam a finalizar o ciclismo: o Vitorino e o Muchacho. Numa fase em que eles ficaram desacompanhados a correr, sempre tive alguma utilidade!
O companheirismo entre os elementos da equipa é importante. A minha amizade aos triatletas que assiduamente vamos revendo nas provas vai-se cimentando. E a viagem na carrinha cedida pela CMP é sempre para mais tarde recordar hehehe

Parabéns ao meu colega de treino, Henrique Venâncio, que tem melhorado imenso.

Classificações PENICHE AC
65º Henrique Venâncio 2h24.20 (SN–35º)
142º José Peixoto 2h43.10 (V3 – 5º)
172º António Vitorino 3h05.47 (V1 – 26º)
176º Silvino Muchacho 3h13.28 (V5 – 3º)
DNF Paulo Sequeira
DNF Paulo Renato Santos

(fotos @Louletano)

sábado, maio 14

Nacional de Triatlo arranca dia 15

É já no próximo domingo que se realiza a primeira etapa do Campeonato Nacional de Triatlo 2011. De entre os Campeões Nacionais em título (Duarte Marques e Mariana Costa) só o primeiro iniciará em Montemor-o-Velho a defesa do título.
Para além da prova pontuável para o Nacional 2011, a disputar na distância olímpica, Montemor-o-Velho vai ainda receber uma prova lazer na distância sprint que é de observação para a Selecção Nacional Júnior ao Europeu de Pontevedra.
Entre as duas provas, vão ser 270 atletas a lançar-se à água no Centro Náutico, a cumprir um segmento de ciclismo que passa pelo centro da vila e termina no Centro Náutico e, finalmente, cumprir o segmento de corrida desenhado dentro daquelas instalações.

Desde há duas temporadas que o Campeonato Nacional Individual de Triatlo passou a ser disputado em três etapas nas quais os vencedores somam 150 pontos e uma final onde os pontos têm pontuação em duplicado. O resultado final da prova resulta do somatório dos pontos obtidos em duas das etapas e da final.
Todas as provas são disputadas na Distância Olímpica (1500 metros de Natação, 40Km de Ciclismo e 10Km de Corrida), a primeira das 3 etapas 2011 da prova realiza-se no próximo domingo com partida agendado para as 11:30 no Centro Náutico de Montemor-o-Velho.
O segmento de natação será composto de duas voltas (750 metros cada), seguindo-se um segmento de ciclismo essencialmente plano mas com uma subida que irá certamente ser palco de diversos ataques. Os atletas vão cumprir este segmento em 6 voltas de 6600 metros cada. O parque de transição estará instalado no Centro Náutico e dali os atletas irão pedalar para o centro de Montemor-o-Velho enfrentando a parte mais selectiva logo início de cada volta. Segue-se uma descida técnica e um resto de percurso muito rolante.
O segmento final da prova será composto de 4 voltas de 2500 metros na margem da pista de águas abertas ali montada. O percurso da corrida é bastante rápido mas será enfrentado pelos atletas numa hora de grande calor, pelo que se revelará decisivo.
A luta pelos lugares cimeiros será certamente muito animada ou não estivessem em prova a grande maioria dos melhores especialistas nacionais e ainda alguns atletas de outras selecções mundiais, que embora não disputem o título nacional, irão certamente intrometer-se na luta pelos primeiros lugares.
Fonte: FTP

Pelo PENICHE AC estarão presentes na primeira etapa do Campeonato Nacional:
António José Vitorino
Henrique Venâncio
José Peixoto
Paulo Sequeira
Paulo Renato Santos
Silvino Muchacho

quinta-feira, maio 5

Triatlo Escolar - Peniche

REGULAMENTO

1. ORGANIZAÇÃO / ENQUADRAMENTO
O 7º Triatlo Escolar é uma organização da Escola Secundária de Peniche com o apoio da Câmara Municipal de Peniche e destina-se a todos os alunos das Escolas da região;
2. LOCAL e PROGRAMA-HORÁRIO
A prova decorrerá na Quarta-feira, dia 25 de Maio de 2011, com partida e chegada na Praia do Quebrado;
Horários:
15h00 – Concentração
15h30 – Partida
3. ESCALÕES ETÁRIOS e DISTÂNCIAS
Estes escalões aplicam-se tanto em masculinos como em femininos.
Infantis e Iniciados: 100m natação / 2500m BTT / 600m corrida (1V / 2V / 1V)
Juvenis e Juniores: 200m natação / 5000m BTT / 1200m corrida (1V / 4V / 1V)
Em cada escalão é permitida a participação por estafetas (do mesmo sexo ou mistas). No entanto não há classificação para as estafetas.
4. DESCRIÇÃO DOS PERCURSOS
Natação: Partir da Praia do Quebrado, contornar uma bóia e voltar;
Ciclismo: Percurso em asfalto e terra batida, com saída na direcção do Forte da Luz, Papoa e regresso pelo caminho alcatroado (cada volta 1200 metros);
Corrida: 600m: percurso de ida e volta; 1200m: idêntico a uma volta do ciclismo.
5. REGRAS
• Cada concorrente é o responsável pelo cumprimento (conhecimento) do respectivo percurso, previamente anunciado;
• Cada concorrente é responsável pelo equipamento necessário aos 3 segmentos da prova;
• No ciclismo é obrigatório o uso de capacete rígido afivelado em toda a extensão do percurso, até à colocação da bicicleta no suporte;
6. CLASSIFICAÇÕES
Classificação por escalões etários / sexo;
7. PRÉMIOS
Medalhas para os 3 primeiros de cada esclão etário / sexo;
T-shirts da prova;
Na atribuição dos prémios é obrigatória a presença dos atletas;
A entrega de prémios desenrola-se junto à meta, imediatamente a seguir à conclusão das provas.
8. INSCRIÇÕES
Na Escola Secundária de Peniche até ao dia 20 de Maio:
Fax-262780341 ou Telefone-262780340;

domingo, maio 1

Longo de Lisboa


A prova para mim tornou-se um clássico... pela quarta vez na linha de partida, tentando melhorar sempre relativamente ao ano anterior (vamos ver até quando????)
2008 - 5h18 (390º em 550 participantes)
2009 - 5h10 (246º em 520 participantes)
2010 - 4h55 (159º em 373 participantes)
2011 - 4h48 (99º em 558 participantes)

Desta vez a aposta estava no ciclismo. Com a aquisição de uma máquina e capacete de contra-relógio esperava melhorar substancialmente o tempo do ano passado. Mas nem por isso... neste segmento tirei apenas 2 minutos. Também as condições climatéricas estavam mais difíceis e parece que a prova tinha um pouco mais de comprimento (não medi).
A natação foi semelhante ao ano passado, mas onde notei grandes progressos foi na corrida: menos 5 minutos... nada mau!!!
No final aproximei-me do objectivo que tinha para mim mesmo: 4h45

Resumindo:
Natação - 33'58
T1 - 2'24
Ciclismo - 2h38'22
T2 - 1'47
Corrida - 1h32'00
Tempo Final - 4h48'34 (99º na geral) (10º no escalão)
Concluí como 32º tuga e 4º no meu escalão!!!

O Peniche AC esteve representado com 4 atletas que mostraram bem as cores da equipa:
64º Paulo Sequeira 4h40'21
83º José Miguel Pereira 4h44'25
99º Paulo Santos 4h48'34
203º Henrique Venâncio 5h04'16
Partiram 558 e chegaram 530 atletas

quinta-feira, abril 21

Subida à Torre

Aproveitando a ida a Coimbra para o triatlo, resolvi marcar dormida em Gouveia e domingo fazer a subida à Serra da Estrela.
Enquadrava-se com o treino necessário para os "longos" e correspondia a um desejo de longa data, ainda por concretizar.
Tomei o pequeno almoço no hotel (agradável este Eurosol Gouveia) pelas 7h45 e depois de preparar a bike, arranquei direito ao Sabugueiro onde iria "atacar" a Serra.
Cabeça do Velho (1200m de altitude)
Partida às 8h15 e apesar da temperatura amena fazia-se notar algum vento que quando soprava de frente dificultava ainda mais a subida. De qualquer forma ao fim de uma hora tinha subido 16 kms. Mas aí deu-se um grande click... o gel tinha ficado na bagageira do carro. Preparei tudo, coloquei 2 bidons na bicicleta, mas esqueci o gel... Sem dinheiro só me restava duas opções: voltar atrás ou continuar a subir. Optei pela subida, sabendo que chegado à Torre, não seriam necessárias muitas energias para descer. Erro clássico! Logo que apanhei a estrada para o Sabugueiro comecei a descer e foram 5 kms de boa descida. Pensei logo que no regresso seria penoso este bocado.
Mas adiante... passagem no Sabugueiro e realmente começa a doer. Belas rampas, por vezes o conta-quilómetros não passa do 10, e sempre constante durante 12 kms. Quando faltam cerca de 8 kms para a Torre a coisa melhora um pouco e até existem alguns bocados em plano ou ligeira descida.
Duas horas e meia depois com 41,5 kms feitos estava a tirar esta foto na Torre.
Tarefa principal cumprida mas faltava o regresso. O bidon de golddrink estava vazio, restava o de água. Os 20 kms de descida para o Sabugueiro só custaram nas mãos (com o esforço de travar hehehe), mas os 5 kms que tinha para subir foram o que se esperava. Sem alimentação, as forças começaram a falhar e a coisa tornou-se muito dura. Só, quase sem cruzar sequer com carros, lá parei numa fonte à beira da estrada para me refrescar e encher o bidon. Estiquei as pernas e fiz-me à descida final para Gouveia onde me esperava o excelente almoço.
83 kms em 4 horas e objectivo cumprido com mais uma lição: verificar tudo muito bem antes de partir!
Que venha o Half de Lisboa...